segunda-feira, 14 de abril de 2014

Drogarias.





Nas drogarias havia de tudo um pouco. Desde produtos para higiene da casa e pessoal, passando pelo petróleo, carvão, pregos, tintas enfim... um sem fim de coisas. Algumas tinham até alguns brinquedos e medicamentos. Em Odivelas dei conta, há pouco tempo, que fechou uma das mais "tipicas" que se situava na Rua Guilherme Gomes Fernandes... quase em frente da "Pastelaria Faruk". Lembro-me de um gato que, em horas mais solarengas, ficava por ali a deliciar-se com o "quentinho" que atravessava os vidros. 
O tempo não perdoa e a pouco e pouco fecham as lojas de bairro. Os super(hiper)mercados vão dando conta dessas pequenas lojecas e dos seus pequenos comerciantes. Hoje fica a "nostalgia" de outros tempos em que conhecíamos os vizinhos e os comerciantes pelo nome próprio. Esta nostalgia não tem a ver com "o antes é que era bom". Nada disso! Tem a ver com as recordações da minha (nossa) infância que também já lá vai...



2 comentários:

Brisa do Sul disse...

E é em nome do progresso que vão fechando estas lojas, quase relíquias, que tantas saudades nos deixam!... Permita-me que lhe "roube" o texto e as fotos, para publicar numa página que tenho no Facebook "Apontamentos"
https://www.facebook.com/Kalhassim. Virei "até aqui" mais vezes... Cumprimentos

António Serra disse...

"Brisa do Sul" passe por cá quando quiser! Será sempre bem vinda!...